são paulo

Obra de Tomie Ohtake na Avenida 23 de Maio passa por limpeza e restauro

Postado em

A Ligue-táxi da os parabéns a prefeitura de São Paulo, pela reforma dessa magnifica obra.

O monumento projetado pela artista Tomie Ohtake para homenagear os 80 anos da imigração japonesa teve suas cores renovadas e sua iluminação restaurada. Instalada no canteiro central da Avenida 23 de Maio, a obra foi limpa pelo Programa Cidade Linda e restaurada por meio de uma parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a Coral, marca de tintas da empresa Akzo Nobel. O prefeito ressalta a importância para a capital de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade.

“Esse é um trabalho que estamos fazendo dentro do Programa Cidade Linda, sob a coordenação do Bruno Covas. E essa é uma obra representativa da cidade. Ela estava vandalizada, mutilada, pichada e foi recuperada em oito dias, com o trabalho coordenado pelo instituto Tomie Ohtake e realizado por uma equipe Akzo Nobel, a quem eu faço mais uma vez, um agradecimento, por ter aceito esse convite de para recuperar uma obra da cidade”, afirmou o prefeito João Doria.

Localizada na principal ligação entre as regiões Norte e Sul da cidade, na altura do Centro Cultural São Paulo (CCSP), a obra possui quatro lâminas de concreto armado com cerca de 40 metros de comprimento, 4 metros de altura e dois metros de largura cada uma.

Monumento da Tomie Ohtake – antes da ação da Prefeitura de São Paulo

Monumento da Tomie Ohtake – depois da ação da Prefeitura de São Paulo

Em 14 de janeiro, as estruturas passaram por serviços de limpeza, realizados por uma equipe de 12 pessoas com uma máquina antares (de alta pressão). A lavagem retirou os resíduos de poluição e a tinta de pichações.

Em seguida, no dia 16 de janeiro, uma equipe de restauro lixou a obra, para retirada da tinta, e aplicou uma base que prepara o concreto para a pintura.  O próximo passo foi a pintura das lâminas nas cores amarelo, laranja, verde e azul, conforme as orientações deixadas pela artista. “A pintura da parte interna das ondas já foi refeita três ou quatro vezes. A Tomie mudava as cores e decidimos manter o último projeto, que ela acreditava que deixava a escultura mais leve”, explicou Ricardo Ohtake, filho da artista e diretor do Instituto Tomie Ohtake. A última repintura da obra ocorreu há 7 anos.

A recuperação da obra integra as atividades da operação Cidade Linda, que atou na última na Avenida 23 de Maio, no trecho entre a Praça da Bandeira e a região do Parque Ibirapuera, em ambos os sentidos. As formas onduladas do monumento também foram valorizadas com a renovação da iluminação do local. Durante a ação, duas das doze luminárias do local foram trocadas.

“A recuperação é importante para a cidade, e não para a família. A população precisa respeitar as obras de arte e a arquitetura que estão nas ruas”, avaliou Ricardo Ohtake.

Sobre a artista
Falecida em 2015, Tomie Ohtake nasceu no Japão e viveu por quase 80 anos no Brasil. O monumento da Avenida 23 de Maio, inaugurado em 1988, comemora os 80 anos da chegada do primeiro grupo de imigrantes japoneses ao Brasil em 1908, a bordo do navio Kasato Maru. As lâminas da obra representam quatro gerações de japoneses no país.

Fonte: http://capital.sp.gov.br/noticia/obra-de-tomie-ohtake-na-avenida-23-de-maio-passa-por-limpeza-e-restauro

Anúncios

Corporativo

Postado em Atualizado em

 

cabe

A Ligue-Taxi trabalha com aplicativo de ultima geração!

Para você pedir seu táxi em São Paulo e nas principais capitais!

Através de pagamento digital e faturamento online!

Venha experimentar táxi comum com qualidade executiva!

Ligue agora para nosso departamento comercial!

Telefones: (11) 2101-3023 # (11) 2101-3011 # (11) 2101-3028.

final

Baixe nosso App:

 google play  aple  windows phone

#Compartilhe:

face                          twitter                             g+

ATENDIMENTO ESPECIAL A PREÇO DE TÁXI COMUM

Postado em Atualizado em

VENHA PARA A LIGUE TÁXI, SUA EMPRESA MERECE ESTE CONFORTO. !!!

ligue taxi logo

email marketing

Obs. Enfatizamos que a LIGUE TÁXI não adiciona e não cobra nenhuma taxa administrativa.

Sistema de Pagamento ONLINE:

O gestor tem total administração da utilização dos seus colaboradores e consegui interagir em tempo real todo seu faturamento para efeitos de gestão.

Apresentação do Painel de Gestão:

  • Relatórios contendo: histórico, detalhando e informações do trajeto das corridas;
  • Essas informações poderão ser exportadas para Excel e administrada da forma mais fácil, sendo por centro de custo que o usuário está locado ou centro de custo debitado ou integral.
  • No término de cada corrida o gestor pode receber por e-mail, se optar, status da corrida concluída.
  • O gestor tem acesso as solicitações que estão em curso e também as corridas que foram agendadas.
  • Rateio das corridas por centros de custos ou percurso.
  • Limite por usuário ou por centro de custo. O gestor pode remanejar o saldo disponível das respectivas áreas de acordo com a necessidade de cada área.
  • Incluir ou excluir usuário.
  • Criar centro de custo.
  • Deliberar hierarquia de gestão por, (gestor de contrato, gestor por centro de custo e usuário simples)
  • Senha provisória para visitantes.

Disponibilizando condições de pagamento online em outros estados, sem cobrança de nenhuma taxa administrativa no valor das faturas, também disponíveis relatórios online das corridas geradas em outros estados.

Operacional:

 

O sistema tem a funcionalidade que facilita o próprio usuário solicitar os serviços através de alguns meios;

  • Portal – Via Internet.
  • Call Center – Via Telefones.
  • APP Ligue Táxi – Android / iOS

Filtros de Gestão:

As solicitações feitas pelo portal ou pelo aplicativo, os usuários podem acompanhar o trajeto do carro até o local solicitado.

As solicitações feitas pelo aplicativo no término das corridas disponibilizam para os usuários critério de avaliação, pertinente ao atendimento do motorista, conforme tutorial disponibilizado através do link, https://goo.gl/ryuv1m (Senha: ligue-taxi) do nosso APP – Ligue Táxi.

Obs. Os usuários Também podem fazer os agendamentos de corridas através do aplicativo APP Ligue Táxi.

O sistema pode ser parametrizado para no momento em que o usuário for solicitar o TÁXI ser obrigatório informar o centro de custo, a ser debitado, senha ou informar o motivo.

Considerações Relevantes;

Para implantarmos a nova versão do sistema é necessário que seja enviado por e-mail para efeitos de cadastro os seguintes dados:

  • Nome dos usuários e e-mail’
  • Centro de custo que o usuário está alocado

Os nove primeiros caracteres do CPF dos respectivos usuários que será compreendido operacionalmente como matricula ou funcional.

Peça um Táxi Agora Online

Postado em Atualizado em

        blob       

         ATENDIMENTO ESPECIAL A PREÇO DE TÁXI COMUM.

        VENHA PARA A LIGUE TÁXI, SUA EMPRESA MERECE ESTE CONFORTO. !!!
bt2

A Ligue Táxi com o objetivo de ampliar a tecnologia e melhorar nosso atendimento, desenvolveu uma nova versão do sistema competitiva no mercado, com a gestão de faturamento, corrida e gestão de pagamento online.

Telefone: (11) 2101-3023   #   (11) 2101-3011   #   (11) 2101-3028.

Supervisora Comercial:   Priscila C.M. Fernandes.

 

Taxi agora

Postado em Atualizado em

ATENDIMENTO ESPECIAL A PREÇO DE TÁXI COMUM. VENHA PARA A LIGUE TÁXI, SUA EMPRESA MERECE ESTE CONFORTO. !!!

A Ligue Táxi com o objetivo de ampliar a tecnologia e melhorar nosso atendimento, desenvolveu uma nova versão do sistema competitiva no mercado, com a gestão de faturamento, corrida e gestão de pagamento online..

imagem bt

 

Obs. Enfatizamos que a LIGUE TÁXI não adiciona e não cobra nenhuma taxa administrativa.

Vereadores realizam última audiência pública sobre transporte por aplicativo

Postado em

A terceira audiência pública para discutir a regulamentação do modelo de compartilhamento de automóveis através de aplicativos na cidade de São Paulo foi mais uma vez marcada pelos ânimos acirrados. O Projeto de Lei (PL) 421/2015, de autoria do vereador José Police Neto (PSD), tem previsão para ser votado na próxima semana e tem provocado acaloradas discussões à medida que o texto tramita na Casa.

Audiência Pública na Câmara Municipal de São Paulo em defesa da categoria do Taxistas contra os clandestinos. O Presidente da Ligue Táxi fala em defesa da categoria contra os clandestinos.

A matéria já foi aprovada em primeira votação em dezembro do ano passado e agora passa por fase de contribuições (inclusive por parte do Executivo, que pretende protocolar Substitutivo) antes de chegar ao plenário. Police, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia – responsável pela audiência – justifica a regulamentação com base no cenário atual que, por conta de ações judiciais, permite aos aplicativos realizarem, em sua análise, o que bem entenderem.

Audiência pública para discutir a regulamentação aplicativos

Postado em Atualizado em

A terceira audiência pública para discutir a regulamentação do modelo de compartilhamento de automóveis através de aplicativos na cidade de São Paulo foi mais uma vez marcada pelos ânimos acirrados. O Projeto de Lei (PL) 421/2015, de autoria do vereador José Police Neto (PSD), tem previsão para ser votado na próxima semana e tem provocado acaloradas discussões à medida que o texto tramita na Casa.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

A matéria já foi aprovada em primeira votação em dezembro do ano passado e agora passa por fase de contribuições (inclusive por parte do Executivo, que pretende protocolar Substitutivo) antes de chegar ao plenário. Police, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia – responsável pela audiência – justifica a regulamentação com base no cenário atual que, por conta de ações judiciais, permite aos aplicativos realizarem, em sua análise, o que bem entenderem.

“O nosso esforço é no sentido de termos uma regulamentação que, de fato, preserve o mercado de maneira vigorosa. Por outro lado, sem dúvidas, é oferecer à sociedade alternativas para circular na cidade, e mais do que isso, oferecer regras para diminuir o números de carros”, explicou.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Já o vereador Adilson Amadeu, que desde o início se colocou com um dos principais opositores ao projeto que regulamenta os aplicativos, defendeu que haja espaço para discussão, no entanto, o parlamentar não reconhece a atividade prestada pelo Uber (empresa de transporte por aplicativo).

“Debate, audiência pública é muito importante. O que não é importante para o país é ter uma empresa ilegal que está tirando o ganha-pão do táxi. Eles são ilegais, não são credenciados, não tem condições de trabalhar. Agora, não dá nem pra discutir muito, compartilhamento não tem nada a ver com a documentação e com a exigência que tem os taxistas”, pontuou Amadeu, ressaltando que confia no voto contrário da maioria dos vereadores.

Debate quente

Foram quase quatro horas de debate, muitas vezes interrompido pela animosidade do público presente às galerias do plenário. Nelson Bazolli, presidente da AMPARO (Associação dos Motoristas Parceiros das Regiões Urbanas do Brasil) é favorável à regulamentação dos aplicativos que, de acordo com ele, proporcionará aos motoristas deste modelo maior segurança trabalhista.

“Nós queremos a regulamentação do uso de aplicativos na mobilidade urbana para que haja um equilíbrio entre o trabalho que já é oferecido pelos taxistas e a nova forma de prestação de serviços que é oferecida pelos motoristas parceiros em parceira com as empresas de tecnologia”, afirmou.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Por outro lado, o taxista Alessandro Martinez é radical e acredita que o PL representa o fim da categoria. “Para nós é o fim da profissão. Na teoria, tudo o que é falado é lindo, mas na prática é completamente diferente. Até os próprios motoristas dos aplicativos ilegais não são a favor do PL, que não teve consulta nem dos taxistas nem dos motoristas dos aplicativos”, afirmou o taxista Alessandro Martinez.

Vágner Caetano, representante do SINDTAXI-SP e a MOVI TAXI Brasil, concorda com o colega. “Nós não somos contra a regulamentação dos aplicativos, nosso receio é que, do modo que estão querendo fazer, vai abrir todo o mercado, então todos os carros vão virar um táxi”, disse.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Aparentemente contemplado com o texto proposto, Daniel Mangabeira, executivo do Uber, comemorou a iniciativa. “A impressão inicial é de que, de fato, o projeto visa abraçar a tecnologia como um mecanismo de solução para a cidade, um mecanismo legal e absolutamente legítimo, que beneficia não só o usuário, mas os cidadãos de maneira mais ampla”, finalizou.

“Eu não sou vereador dos taxistas, mas quero ajudá-los até quando puder. Eu não sou vereador dos aplicativos, mas acho que os aplicativos estão atendendo o desejo da sociedade, e precisamos saber como regulamentá-lo”, finalizou Ricardo Young (REDE). Também participaram da audiência os vereadores Abou Anni (PV), Dalton Silvano (DEM), Salomão Pereira (PSDB) e Senival Moura (PT).

Veja galeria de fotos do evento:

    

    

Fotos: André Bueno / CMSP

Fonte: http://www.camara.sp.gov.br/